CONFIRA 4 FILMES PARAR ENTENDER MELHOR SOBRE SURDOS

Hoje, 26 de setembro, é o dia do surdo. A data foi marcada pela abertura da primeira escola de surdos do país, no Rio de Janeiro, em 1857. Segundo Instituto Locomotiva e a Semana da Acessibilidade Surda existem 10,7 milhões de pessoas com deficiência auditiva no Brasil, cerca de 5% da população. A data de hoje vem para enaltecer e dar visibilidade a luta dessas pessoas.

Para entender melhor a deficiência e homenagear os 10 milhões de brasileiros que vivem com ela, separamos 4 filmes que explica bem a vida de pessoas com surdez.

A Família Bélier (França/2014)

A Família Bélier” desperta a fala do outro e de nós mesmos | Portal do Envelhecimento

Paula (Louane Emera) é uma adolescente francesa que enfrenta todas as questões comuns de sua idade: o primeiro amor, os problemas na escola, as brigas com os pais, mas a sua família tem algo diferente: seu pai (François Damiens), sua mãe (Karin Viard) e o irmão são surdos e mudos. É Paula quem administra a fazenda familiar, e que traduz a língua de sinais nas conversas com os vizinhos. Um dia, ela descobre ter o talento para o canto, podendo integrar uma escola prestigiosa em Paris. Mas como abandonar os pais e os irmãos?

Babel (EUA e México/2006)


Um ônibus repleto de turistas atravessa uma região montanhosa do Marrocos. Entre os viajantes estão Richard (Brad Pitt) e Susan (Cate Blanchett), um casal de americanos. Ali perto os meninos Ahmed (Said Tarchani) e Youssef (Boubker At El Caid) manejam um rifle que seu pai lhes deu para proteger a pequena criação de cabras da família. Um tiro atinge o ônibus, ferindo Susan. A partir daí o filme mostra como este fato afeta a vida de pessoas em vários pontos diferentes do mundo: nos Estados Unidos, onde Richard e Susan deixaram seus filhos aos cuidados da babá mexicana; no Japão, onde um homem (Kôji Yakusho) tenta superar a morte trágica de sua mulher e ajudar a filha surda (Rinko Kinkuchi) a aceitar a perda; no México, para onde a babá (Adriana Barraza) acaba levando as crianças; e ali mesmo, no Marrocos, onde a polícia passa a procurar suspeitos de um ato terrorista.

The Hammer (EUA/2010)


“The Hammer”, filme biográfico dirigido por Oren Kaplan, conta a história de Matt Hamill, um dos mais emblemáticos lutadores surdos dos Estados Unidos. Nascido em Loveland (Ohio, EUA), e incentivado desde criança por seu avô, Matt fez do wrestling (a luta livre) algo central em sua vida, não poupando esforços para ser o melhor. Quando jovem, depois de perder uma bolsa de estudos na Universidade de Purdue, Hamill ingressou na RIT (Rochester Institute of Technology), onde – além de brilhar em campeonatos nacionais – estreitou contato com o mundo surdo (e com a Língua de Sinais Americana) e conheceu Kristi, militante Surda por quem logo se apaixonou. Estrelado por Russel Harvard, o filme conta com a participação de Shoshannah Stern, Michael Anthony Spady e Lexi Marman, também surdos, e traz à tona uma série de questões relacionadas ao dia-a-dia de pessoas surdas.

Black (índia/2005)

Michelle McNally é uma garota surdocega nascida em uma rica família anglo-indiana. Ainda pequena, prestes a ser internada em um asilo, passa a ser educada por um brilhante professor (Debraj Sahai), com quem divide sonhos e vivencia os momentos mais importantes de sua vida. De criança “intratável”, Michelle passa a se comunicar por língua de sinais tátil, escrita manual, Braille e Tadoma, realizando grandes conquistas. Quando reencontra o seu professor, sua luz é que os guia na escuridão.

Fonte: O Imparcial

Angelo Márcio

Written by 

Olá! Sou Angelo Márcio, sou Assistente Social, Técnico em Informática, Palestrante e desenvolvedor de diversos projetos voltados às questões das Pessoas com Deficiência.

Deixe um comentário