Caminho:
Acessibilidade: transmissão da final do Alagoano 2024 tem audiodescrição e intérprete de Libras

Acessibilidade: transmissão da final do Alagoano 2024 tem audiodescrição e intérprete de Libras

Acessibilidade no campeonato Alagoano
Acessibilidade no campeonato Alagoano

A transmissão televisiva da primeira partida da final do Campeonato Alagoano 2024 entre ASA e CRB, neste sábado (30), em Arapiraca, contou pela primeira vez com intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e audiodescrição, tornando a transmissão inclusiva e acessível. Iniciativa da Prefeitura de Maceió, que é patrocinadora oficial da competição.

Maceió torna-se a primeira capital do Nordeste a promover a audiodescrição na transmissão dos jogos, garantindo acessibilidade a todas as pessoas com deficiência. Um trabalho em conjunto de iniciativas, da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), a Secretaria Municipal da Mulher, Pessoas com Deficiência, Idosos e Cidadania (Semuc) e da Secretaria Municipal do Esporte (Semesp).

Laura Bezerra, coordenadora da pasta de PCD na Semuc, destacou a importância da inclusão de recursos como audiodescrição e intérpretes de Libras nos estádios de futebol.

Para Laura, essas medidas são cruciais para garantir que todas as pessoas, independentemente de suas habilidades ou deficiências, possam desfrutar plenamente da experiência esportiva.

Ela ressalta que a audiodescrição possibilita que pessoas com deficiência visual acompanhem o jogo através de narrações detalhadas, incluindo os lances e eventos em campo, tornando o esporte acessível a esse público.

Da mesma forma, a presença de intérpretes de Libras oferece suporte vital para torcedores com deficiência auditiva, permitindo-lhes compreender as comunicações verbais, como anúncios, cânticos da torcida e acontecimentos em campo.

Laura enfatiza que tais medidas não apenas promovem a inclusão e a igualdade, mas também enriquecem a atmosfera nos estádios, tornando-os espaços verdadeiramente acolhedores e diversificados.

Além disso, ao adotar essas práticas, os organizadores demonstram um compromisso genuíno com a acessibilidade e a valorização da diversidade em suas comunidades.

Maceió tem se destacado, cada vez mais, como a capital mais inclusiva do País

Entre as ações, a Prefeitura de Maceió promoveu a ida de crianças dentro do espectro autista (TEA) e Síndrome de Down até o estádio Rei Pelé, com a disponibilização de recursos de acessibilidade e um espaço exclusivo para eles acompanharem os jogos. Nas ocasiões, as crianças também entraram em campo com os jogadores.

Fonte: Cada Minuto

Compartilhar:

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Posts Relacionados

Crie uma nova perspectiva para sua empresa.

Anuncie aqui! (1260px x 240px)
Nenhum número escolhido ainda
0
Would love your thoughts, please comment.x
Pular para o conteúdo